Como vender milhas com segurança?

Como vender milhas com segurança?

O mercado de milhas já é uma realidade no Brasil. Muita gente já descobriu que vender milhas é seguro e rentável.

Se você nunca resgatou suas milhas ou não sabe como fazer isso, está deixando de usufruir de um benefício que vale dinheiro.

Isso mesmo: suas milhas valem dinheiro. Isso porque, para ganhá-las é necessário consumir algum produto ou serviço, ou até mesmo vendê-las a qualquer momento, cada milha que você tem acumulada tem seu valor correspondente em reais.

Basta se lembrar das milhas que você conquistou com seus pontos no cartão de crédito: ao realizar uma uma compra adquiriu pontos, e depois trocou esses pontos por milhas.

Caso possua milhas que adquiriu nas suas últimas viagens, a lógica é a mesma: ao acumular milhas, um dos motivos pode ter sido no momento de emissão de algum bilhete aéreo para viajar. Logo, essas milhas também têm seu valor monetário.

Mas, ainda tem poucas milhas? Não consegue acumular a quantidade suficiente para um roteiro legal ou mesmo para vendê-las? Com pequenas atitudes no seu dia a dia você conseguirá mudar isso.

Entenda tudo por aqui!

Agora que entender que vender milhas é seguro (ou sabia e te ajudamos a lembrar), não perca mais tempo: milhas paradas significam dinheiro parado!

O que diz legislação brasileira sobre vender milhas?

Não há na legislação brasileira impedimento legal específico que proíba a venda de milhas. Vender milhas é seguro e isso já foi tema de reportagens esclarecedoras em importantes revistas digitais, como a Exame.

É claro que as operadoras e clubes de fidelidade dizem o contrário e querem impedir a todo custo que esse mercado continue avançando.

Mas não dá para negar a lógica quando se tem em vista o Código de Defesa do Consumidor: uma vez adquirido um produto ou serviço, este passa a ser propriedade de quem pagou por ele.

Aliás, já se perguntou qual o melhor programa de fidelidade para seu perfil? Compare os existentes no mercado e Descubra como acumular ainda mais milhas!

E o que você pode fazer com o que é de sua propriedade? Vender, caso não queira usufruir disso. E há casos em que é mais vantajoso vender suas milhas do que resgatá-las.

Por exemplo, se você pretende ir a um destino que custa o equivalente a 10 mil milhas, pode encontrar passagens promocionais mais baratas do que o valor referente ao seu resgate para pagar a mesma passagem.

Fica mais fácil visualizar essa diferença se você fizer uma cotação das suas milhas e das passagens promocionais nos sites de compra e venda de milhas e bilhetes aéreos.

Isso porque os valores para compra e venda de milhas são calculados como em uma Bolsa de Valores: as cotações diárias consideram a lei da oferta e procura por lotes de pontos nos programas de fidelidade.

Mas não se preocupe: a cotação não demora nada, é prático e rapidinho você recebe a proposta no seu e-mail. Confira aqui!

Passo a passo para vender suas milhas com segurança

  1. Verifique se a empresa é confiável

Como toda operação realizada na internet, certifique-se antes de tudo da idoneidade da empresa que você escolheu para negociar suas milhas.

Confira se há citações da mesma no Reclame Aqui, procure por outros fóruns de consumidores na internet e veja as avaliações dos consumidores nos perfis dessas empresas nas redes sociais.

Se outros clientes avaliam a empresa a forma positiva, já é um bom sinal e você terá boas chances de se juntar a eles.

  1. Confira o sistema de pagamento

Nas suas pesquisas, você vai ver que há muitos sites negociando milhas. Para te ajudar a escolher, veja se como é feito o pagamento das suas milhas: se você vai receber o valor correspondente antes de transferi-las ou não.

Nem precisamos te falar que o contrário já seria motivo de desconfiança, não é mesmo?

Você vai ver que o valor das milhas irá variar, pois depende de diversos fatores. Podem influenciar: a quantidade de milhas disponíveis para venda, qual o programa de fidelidade utilizado, a demanda por elas e as cotações das moedas estrangeiras. Faça as contas para obter o melhor lucro possível!

  1. Conheça bem as regras do seu programa de fidelidade

Não é porque se trata de um benefício aparentemente gratuito (o que já te explicamos que não é) que você pode se dar ao luxo de não conhecer as regras do programa de fidelidade de que participa.

É neste regulamento que você vai encontrar explicações básicas para usufruir melhor desse benefício, tais como: equivalência entre milhas e o real ou o dólar; data de validade e regras para seu resgate.

Se você conhecer bem as regras do seu programa, vai fazer suas milhas renderem ainda mais. Um consumidor bem informado só tem a ganhar!

Lucrando mais com suas milhas

Ao fazer a cotação de suas milhas, pesquise em vários sites diferentes. Verifique qual deles vai oferecer o melhor custo benefício pelas suas milhas antes de fechar sua venda. E acumule uma boa quantidade antes de tudo isso.

Falando nisso, um grande aliado para turbinar sua quantidade de milhas é seu cartão de crédito. Experimente trocar suas compras no débito pelo crédito quando não houver diferença no valor a ser pago. Você vai ver como vai acumular muito mais milhas assim!

É claro que para isso dar certo, você precisa concentrar também suas compras em único programa de fidelidade e não participar de vários ao mesmo tempo. Do contrário, você não conseguirá acumular uma boa quantidade em nenhum deles.

Também fica evidente que você precisa ficar atento para pagar sua fatura em dia. Portanto, além de verificar se não há diferença para trocar o débito pelo crédito, certifique-se também de não pagar juros pelas suas compras.

Se estamos falando de acumular mais milhas porque elas valem dinheiro, não faz sentido perder dinheiro com juros de cartão. Fique atento!

Veja aqui mais dicas de como transformar seu cartão de crédito no seu aliado para acumular milhas.
Agora que você já está bem informado, conheça a GO! Milhas. Veja na prática como vender suas milhas com facilidade e segurança!

Posts Relacionados